Menu

The Journaling of Due 890

appleguide00's blog

Indicadores De Manutenção, Qual Usar?

Snapchat Esnoba O Caçador De Terremotos Amador Ganha Fama No Exterior E Incomoda Cientistas


Em abril do ano anterior, a imagem de uma desconhecida padrão no Instagram desencadeou uma pesquisa global por sua identidade; contudo quem ou o que era a misteriosa Shudu? Em abril do ano passado, a imagem de uma desconhecida padrão no Instagram desencadeou uma procura global por tua identidade. Com sua pele negra sem qualquer imperfeição e suas pernas longilíneas, ela já atraiu milhares de seguidores. Mas quem era a misteriosa Shudu? A modelo Fatou Suri, que vive em Londres, é uma das que seguem Shudu no Instagram. Chegou, inclusive, a enviar-lhe uma mensagem privada. Shudu respondeu seguindo-a de volta, e aparentava ser amigável e acessível.


Fatou. "Foi inspirador ver uma modelo de pele negra sendo celebrada de tal forma. Ela representava uma pessoa incrivelmente formosa, perfeita de corpo humano e alma", complementa. No início nesse ano, Fenty Beauty - a marca de maquiagens da cantora pop Rihanna - postou uma imagem de Shudu usando um batom laranja. A foto viralizou. Em abril, Shudu já tinha quase 90 mil seguidores no Instagram.


Porém, desta forma, a verdade veio à tona, graças a uma reportagem na revista americana Harper's Bazaar: Shudu não era de carne e osso. Trata-se de uma fabricação gerada por computador do fotógrafo britânico Cameron-James Wilson. Wilson alega que nunca quis calotear ninguém - ele descreve Shudu como "uma obra de arte" e a vê como uma celebração "virtual" da beleza da mulher negra. O fotógrafo diz ter passado por um "conflito" sobre isto como representá-la, se de modo real ou virtual. À medida que mais pessoas começaram a segui-la, Shudu tornou-se mais rápido uma influenciadora - um fenômeno social que se provou uma plataforma lucrativa e robusta, de forma especial na visão das marcas de moda, pra atingir novos mercados.



  • 68% dos marqueteiros acreditam que o e-mail é extremamente considerável para os negócios

  • As pessoas acompanham a sua marca, contudo talvez não queiram que você se torne parcela de suas vidas

  • 2 Professional contacts networks

  • Em capas de Fanpages

  • Tempo em que trabalhou nessa corporação (ou se ainda está nela)

  • Afirmar as diferentes etapas de um processo




  • Isto estava acontecendo a despeito das intenções artísticas de Wilson. Ele decidiu, desta forma, oferecer transparência a seu projeto e revelar a verdadeira história. Quando descobriu a verdade sobre Shudu, Fatou ficou chocada, depois um tanto desiludida. Entretanto, Fatou decidiu continuar seguindo os artigos de Shudu por seu valor estético.


    Mas prontamente, no momento em que recebia uma mensagem dela, sabia que estava conversando com Wilson. Shudu está sendo chamada de a primeira supermodelo digital do mundo, porém ela não é a única influenciadora virtual. Claro Que A Simplicidade Fica Apenas Nas Expressões, Correto? conta no Instagram chamada @lilmiquela retrata uma jovem com sardas, lábios carnudos e cabelos escuros. Em algumas de suas imagens, ela aparece com roupas de marcas caras, como Prada e Chanel. Cases De Empresas Que Conquistaram Compradores Nas Mídias sociais - /p>

    Seu empresário diz que "ela só conseguiu obter dinheiro projetando e trabalhando em coleções com marcas". Em fevereiro, a revista Vogue a chamou de "It Girl fictícia". No entanto pra seus 872 1000 seguidores, o que faz de Miquela mais do que somente um manequim virtual é tua história. No ano passado, ela lançou um single, Not Mine, um dos mais tocados no serviço de streaming de música Spotify.


    Miquela também utiliza sua plataforma pra apoiar causas sociais como Black Lives Matter e uma organização chamada Black Girls Code, que oferece aulas de tecnologia pra gurias. Tudo isto tende a confundir ainda mais as fronteiras entre o mundo real e virtual nas quais ela parece habitar. Os comentários no teu Instagram refletem que há um certo grau de desarrumação entre seguidores a respeito ela ser real ou não.


    Sua identidade permanece um vasto mistério. Aproveitei e pedi uma entrevista com ela. A entrevista foi conduzida virtualmente, com teu agente e empresário bem como incluídos na conversa. Uma pista: um deles pertencia a uma organização chamada Brud, que se descreve como "um grupo sediado em Los Angeles que fornece soluções pra problemas em robótica, inteligência artificial e tuas aplicações pra organizações de mídia". Fiz questões que, em meu olhar, seriam estratégias pra tentar achar se ela era real ou virtual, como "Como você criou tua identidade?" ou "O que você acha de celebridades virtuais?". À primeira, ela começou respondendo "possivelmente como você! Ainda estou aprendendo e sendo moldada pelo ambiente a meu redor".


Go Back

Comment

Blog Search

Comments

There are currently no blog comments.